Arquivo para ‘Comercial’ Categoria

Estrutura física básica para Live Streaming

Veja o que você precisa ter de estrutura física simples para ter em sua organização uma sala de webaula e/ou webconferencia.

Muitas empresas e instituições de ensino estão se preparando para fazerem transmissões de reuniões, aulas, palestras e até conferências ao vivo com usando um link de streaming. Mas há muitas que não tem noção de que um investimento pequeno pode trazer grandes resultados.

Pensando nisso, fomos buscar a ajuda de um especialista em infra-estrutura de streaming de vídeo para ver o que ele recomenda e para a nossa surpresa, o investimento é extremamente baixo. Veja abaixo um orçamento que foi feito por este especialista:

orcamento

Claro que os valores podem variar de mercado para mercado e de empresa para empresa, mas este foi feito no início do 2º semestre de 2012 para entidade classista, que depois acabou optando por simplesmente alugar o sistema do especialista. Aliás, tudo depende do que você vai querer: Fazer apenas um evento? Fazer um planejamento para ter sempre eventos ao vivo? Se a segunda opção for a sua realidade, esta estrutura básica pode auxiliá-lo.

Finalmente, a última etapa é contratar uma empresa com um ótimo serviço de streaming. A SoftHost tem 10 anos de mercado e 5 anos de experiência em streaming. Para streaming de vídeo ao vivo utilizamos servidores em data center no Brasil com FMS (flash media server), sem limite de usuários e com suporte à mobile (iPhone, iPad, iPod, Android, Symbia, Xbox, PS3 etc.). Vc pode contratar o serviço durante um mês para um ou mais eventos ou assinar o Plano FMS. Fale com nossa área comercial!

Ouça a nova propaganda da SoftHost para as rádios

Ano novo, vida nova, propaganda nova!

NT3708243Este ano a SoftHost está completando 10 anos de mercado. Nos consolidamos como líder em serviços de datacenter no Centro-Oeste e estamos crescendo a cada dia.

Para 2012 estamos preparando muitas surpresas e novidades para nossos clientes. Você vai começar a sentir isso a partir das novas propagandas da SoftHost para as rádios. Deixamos de lado o apelo humorístico das propagandas “Enrolacão ao Cliente” e “Chefe, chefe!”, para uma propaganda mais séria e institucional, própria para mostrar a seriedade do nosso serviço. Afinal, somos uma empresa que à 10 anos vem ajudando seus 6.000 clientes de todo o Brasil.

Por favor, faça o seu comentário desta nova propaganda, para que a gente saiba se ela ficou realmente boa. A sua opinião é importantíssima para nós.

Faça download

Cases são mais importantes do que portfólios?

Da caixa mágica da apresentação comercial podem sair tanto um quanto o outro. Mas, qual a tendência do B2B? Qual a melhor abordagem comercial?

Da caixa mágica da apresentação comercial podem sair tanto um quanto o outro. Mas, qual a tendência do B2B? Qual a melhor abordagem comercial?

A prospecção mais comum no B2B é a de apresentação de portfólio e cada vez mais as empresas esperam que suas fornecedoras apresentem cases.

Acabou-se o tempo em que o consultor de negócios B2B colocava debaixo do braço o seu portfólio e sua tabelinha de produtos, a calculadora no bolso e saia para vender ao chefe do departamento de compras das empresas.

Apesar da prospecção por portfólio ainda não ter acabado, ela tem demonstrado menor eficiência que os cases (apresentações de projetos já realizados em outras empresas de mesmo porte ou de mesmo segmento). Os departamentos de compras ou mesmo os gestores das áreas estão com os ouvidos muito mais atentos para aqueles consultores que preferem contar as histórias de outras empresas e do que foi feito nelas. É como se um caixa mágica tivesse sendo revelada, com maravilhas saindo de dentro dela. Ou seja, a apresentação de um case pode ser um grande diferencial aos concorrentes que só apresentam portfólios sempre muito parecidos.

E nem é necessário um nível alto de detalhamento do case. Basta mostrar em que nível a solução oferecida foi utilizada por outras empresas e quais os resultados obtidos. O questionamento especulativo e a curiosidade excessiva são naturais e, o bom consultor B2B, saberá revelar apenas as informações que não comprometam suas já clientes.

A prospecção por case pode ser dividida em 4 partes:

  1. Apresentação da empresa (se não poder ser revelada, nomear pelo segmento de atuação);
  2. Situação Problema (situação X: o estágio em que se encontrava a empresa);
  3. Atuação (situação Y: o que foi feito / tecnologias utilizadas / produtos ou serviços utilizados);
  4. Solução (situação Z: o estágio atual da empresa depois a implantação).

Para que a abertura da caixinha mágica do case não se transforme em truque barato, a apresentação do case precisa utilizar a metodologia correta. A caixinha por si só, não resolve nada, muito menos garante uma boa venda. A melhor metodologia é a que utiliza o case como quebra-gelo para continuar estudando o cliente, suas necessidades e que ajude o na análise de requisitos, sabendo que outros cases mostrar.

Antes da visita ao setor de compras, selecione uns 1 ou 2 cases para serem apresentados. Para abrir essa caixa mágica, não é preciso ser um bom contador de histórias. Seja sucinto e administre a atenção de seu interlocutor, para não ficar contando estória para boi dormir, com caixinhas que não terão nada a ver com a solução esperada pelo cliente.

Case de Sucesso: Revenda de Hospedagem

Este é o case de um cliente que me autorizou a revelar o segredo do sucesso de sua revenda de hospedagem de site.

resale

A SoftHost tem muito cliente de revenda de hospedagem ganhando bem. Vez por outra alguns deles compartilham conosco suas trajetoria de sucesso. Sem exceção, antes do sucesso houve muita ralação, noites mal dormidas e muitos problemas.

Hoje eu conto a história de um deles, mas o espaço está aberto para você contar a sua história. Esse cliente é do Rio de Janeiro e presta manutenção em rede e em computadores. Ele atende a 10 micro-empresas e, com esse trabalho fatura R$ 60.000,00/ano (R$ 500,00/cliente/mês).

Para aumentar a sua renda ele resolveu fazer o site de seu clientes com WordPress. Assim ele fez e, em um ano, já tinha desenvolvido de todos os seus clientes. Mas ele não cobrou pelo desenvolvimento, não. Ele cobrou pela administração dos mesmos. Hoje ele paga em sua Revenda R$ 299,00/ano pelo plano de Revenda, mas cobra R$ 200,00 a mais pela hospedagem e administração de conteúdo de cada cliente. Ou seja, seu faturamento subiu para 84.000,00/ano. Um aumento de 40%.

Seus clientes, que estão no próprio bairro onde mora (na Barra da Tijuca), estão satisfeitos e pagam tranqüilamente para não terem problemas em seus computadores, redes, Internet e agora com seus sites. Quando dá problema na configuração do Outlook dos computadores das empresas, é ele quem resolve remotamente pelo TeamView. Quando o cliente quer mudar uma foto ou um texto no site, é ele quem faz a atualização facilmente pelo WordPress.

Acho que este é um bom case de sucesso de como utilizar bem uma revenda de hospedagem. Se você tiver apenas 5 clientes de hospedagem e administração de sites, poderá ter um faturamento de R$ 12.000,00/ano (R$ 200,00/cliente/mês). É o tipo de trabalho onde há muita gente ganhando dinheiro. Acrescente a este serviço outros R$ 200,00 na manutenção de rede e hardware, que você terá uma renda de R$ 2.000,00/mês com apenas 5 clientes.

Investir em Parceria sempre foi “A Estratégia” de maior sucesso da SoftHost

No Planejamento Estratégico do Biênio 2011/2012, a principal objetivo é aumentar a oferta de servidos dedicados através dos parceiros.

parceriaDesde 2008 a SoftHost tem como visão transformar desconhecidos em amigos, amigos em clientes e clientes em parceiros. Sim, é por isso que o nosso slogan/lema é “permita esta parceria”.

O telefone da Soluções Ideais toca às 15h e quem atende logo passa a ligação para o diretor geral que é o André Tapxure:

– Alô, como quem eu falo?
– Olá André, eu sou o Wesley, diretor comercial da SoftHost, tudo bem?
– Cara, você é cara de pau mesmo, heim? Como é que você tem coragem de ligar para o seu concorrente?
– Mas você não é meu concorrente. Concorrente é o datacenter que você está alugando as máquinas.

Parece estranho, mas foi assim que começou uma ótima parceria da SoftHost com a Soluções Ideais. Na verdade, podemos dizer que investir em parceiros e parcerias sempre foi “A Estratégia” que fez com que mais da metade de nossos serviços dedicados (cloud servers, servidores dedicados no Brasil e nos EUA) serem através de indicações de nossos parceiros de negócio ou de clientes que nos indicaram para outros clientes.

Aqui na SoftHost temos muito interesse em vender servidores dedicados e estamos trabalhando com Cloud Computing a mais de 2 anos e estamos vendendo muitos cloud servers todo mês. Ao todo, de nosso milhares de clientes em todo o Brasil, 8% são cliente de serviços dedicados. A nossa meta é o crescimento deste percentual para 10% até o final de 2012. Para isso, a estratégia que a SH adotou foi abrir ao máximo para parcerias com outras empresas de hosting.

Por conta da quantidade de servidores que temos tanto no Brasil, quanto nos EUA, estamos conseguindo preços bastante competitivos. Praticamente todas as empresas de hosting e streaming que temos tido contato utilizam a infraestrutura em datacenters nos EUA. Para hosting, não há problema algum a utilização de server nos EUA, mas para live streaming de vídeo, por exemplo, é melhor a utilização de servers em datacenters no Brasil.

O que a gente tem feito é mostrar para as empresas de hosting ou para aquelas que alugam servidores dedicados, que podemos oferecer estes serviços por um valor menor e com um suporte técnico melhor, basta apenas que elas tenham interesse em melhor a sua atual oferta de dedicados, utilizando a nossa infraestrutura. Para streaming podemos oferecer FMS e media server com suporte para mobile,   condições de fazer live streaming de vídeo para qualquer tipo de smartphone ou equipamentos portáteis.

Fato é que mesmo as empresas de hosting e streaming que estão utilizando servidores no EUA e no Brasil, estão optando pela tercerização com a SoftHost para diminuir seus custos operacionais, pois a SoftHost tem assumido o gerenciamento dos servidores, ajudando essas empresas a focarem em seu core business e em seus processos front-end.

Uma última possibilidade, tem a ver com SaaS (Software como Serviço), onde temos tidos uma demanda crescente de desenvolvedores interessados. Se você desenvolve para Cloud Computing e precisa de um parceiro com infraestrutura segura e veloz, temoso muito interesse em estudar o seu projeto e assinar um contrato de parceria neste sentido.

Se for este o perfil de sua empresa, mesmo que você faça streaming, hosting utilizando servidores em datacenters no Brasil ou com infraestrutura própria, nós da SoftHost não te vemos como concorrente, mas como futuro parceiro e queremos animá-lo a buscar uma solução compartilhada com a SoftHost. Faça como o André Tapxure da Soluções Ideais, dezenas de parceiros de negócios: Descubra que “concorrente é todo aquele que não quis ser seu parceiro“.

Nova Propaganda da SoftHost

“Sua TI virou uma UTI? Então venha para quem tem QI de Datacenter”

A nova propaganda da SoftHost expõem as crises dos CPD com bom humor.

A nova propaganda da SoftHost ataca as crises típicas dos CPD com bom humor.

Ouça a nova propaganda da SoftHost nas rádios:

Download MP3

A) Ficha Técnica da Campanha:

  • Título da campanha: QI de Datacenter
  • Cliente: SoftHost Datacenter
  • Agência: ADD Comunicação e Marketing
  • Produtora/Estúdio: Rádio Interativa
  • Peça publicitária: Propaganda de 30s para rádio
  • Veículo: Rádio Interativa FM e outras de Goiânia.
  • Público-alvo: Profissionais de TI e empresários.
  • Objetivo Principal: Mostrar os serviços da empresa e branding (consolidação de marca).
  • Objetivo Secundário: Percepção de qualidade e inovação (resultado da inteligência e humor da peça).
  • Justificativa: A tercerização de serviços de datacenter é necessária à “saúde” dos CPDs e departamentos de TI.
  • Jargão: Sua TI virou uma UTI? Venha para quem tem QI de datacenter!
  • Mensagem clara e direta: Mude de datacenter, terceirize serviços de datacenter com a SoftHost.
  • Cenário: O CPD em pânico com o chefe estressado estão sofrendo por falta de um datacenter certo.

B) Roteiro:

FUNCIONÁRIA ofegante: – CHEFE, CHEFE!!! =-O

CHEFE impaciente: – Que qui é, oh?! >:o

FUNCIONÁRIA falando rápido: – O SERVIDOR DE EMAIL ACABOU DE CAIR! =-O

CHEFE desanimado – Ai, meu Deus! Mais essa agora… :-\

FUNCIONÁRIO ofegante: – CHEFE, CHEFE!!! =-O

CHEFE irritado: – Que qui é?! Que qui é?! >:o

FUNCIONÁRIO falando rápido: – O DIRETOR TA DIZENDO QUE O STREAMING TÁ UM LIXO E…  (barulho de discagem de telefone) Chefe, para onde você tá ligando? =-O

CHEFE desesperado: – Pro MÉDICO, seu mané! Vou ter um TROÇO desse jeito!!! >:o (barulho de ambulância)

NARRADOR: – Sua TI virou uma UTI?! (trilha sonora rápida) Então venha para quem tem QI de datacenter! Venha para a SoftHost! Cloud Computing, Hospedagem de sites, Streaming, Eventos Ao Vivo e Servidores Dedicados? Acesse agora softhost.com.br. Fone: 4053-9615.

C) Você é criativo? Ajude a SoftHost contar outras estorinhas!

Se você gostou da estorinha da propaganda e tiver outras idéias para usarmos na próxima, é só mandar para wesley @ softhost.com.br. Quem sabe se a sua estorinha vira a próxima propaganda da SoftHost?

O Profissional de TI com perfil em Vendas

Como achar esse profissional para turbinar os seus negócios?

Como achar esse profissional para turbinar os seus negócios?

Essa peça rara nas empresas está super valorizado pelo simples fato de nenhuma empresa viver sem vendas.

É mais fácil achar a cabeça de uma agulha num palheiro do que um Profissional de TI com perfil em VENDAS. Normalmente ele não gosta de vender e quando vende é porque é o dono de sua própria empresa.

Uns diriam que é uma questão de formação, pois o profissional de TI não foi preparado academicamente para vender. Mas não haveria o profissional de vendas que gosta de TI e acaba se especializando em alguma área para vender soluções de TI?

Ricardo Veríssimo (31/08/09, Webinsider) tem uma explicação científica para o caso:

Os profissionais de TI costumam trabalhar na maior parte do tempo com o hemisfério esquerdo do cérebro, onde são processadas a metodologia, a ciência tecnológica, o raciocínio e a precisão. Já os vendedores têm tendência a usar o hemisfério direito do cérebro, onde são processadas a criatividade, sensibilidade, comunicação, flexibilidade, inspiração, desejo.

Mas Veríssimo dá a dica do livro Acessando o hemisfério direito do cérebro de Lídia Peychaux. Com isso, os profissionais de TI podem buscar as mesmas habilidades dos vendedores e se dar bem em vendas de soluções de TI. O fato é que há pessoas realmente talentosas para algumas áreas de TI e que também são talentosas para vender essas soluções, portanto usam naturalmente os dois lados do cérebro.

Como profissional de vendas há mais de 20 anos e que já treinou, possivelmente mais de 100 pessoas para a área de vendas, digo que é muito mais fácil pegar um profissional de vendas e transformá-lo em um profissional de vendas de soluções de TI, do que pegar um profissional de TI e transformá-lo neste mesmo profissional.

Vendas requer mais do que talento, requer esforço, estratégia, organização, preparo, conhecimento de produtos, conhecimento de mercado e foco em metas e, é claro, gostar de ganhar mais do que um simples salário.

Através da própria Internet o vendedor de TI se atualiza, faz seu networking, pesquisa seus concorrentes e mapeia as empresas que visitará. Ao chegar a empresa e ao conhecer a realidade interna da organização, o papel de vendedor deve ficar em segundo plano. A partir do momento do atendimento ao cliente, o preparo e o conhecimento devem ser mostrados para que o cliente sinta que está diante do representante de uma solução para a sua empresa.

Portanto, é preciso se preparar antes da visita, estudar o cliente e preparar uma estratégia de abordagem, para que o cliente queira se visitado. Na abordagem ao cliente o profissional de buscar todas as informações necessárias e que vão compor o diagnóstico do sistema de informação ou a análise de requisistos. Veja que realmente cabe conhecimento técnico e até acadêmico para o profissional interessado em vender TI.

O profissional de TI e vendas que busca a excelência, sabe que isso só é possível quando ele consegue a verdadeira solução de TI para seu cliente. Sua capacidade de atender mercados em transformação, suas certificações técnicas, são as suas principais ferramentas de trabalho.

Com sua qualidade de abordagem e com todos os fatores que influenciam a percepção do cliente em seu produto ou serviço, ele se torna peça fundamental para o crescimento das empresas de TI. Finalmente, esse profissional de TI Vendas que ajudará a turbinar os negócios de suas empresas.

Problemas com Emails em Servidores Compartilhados?

O Cloud Server é uma estratégia p/ter exclusividade no Servidor de Email

outlookQuase que diariamente recebemos reclamações de clientes de outros datacenters cansados de problemas com seus emails.

Os datacenters muito grandes não conseguem dar atenção personalizada ou individualizada para o tratamento destes problemas. Aqui na SoftHost temos conseguido um nível de personalização e atendimento com alto nível de satisfação. No caso do servidor de email, conseguimos uma solução técnica bastante interessante utilizando cloud computing para criar cloud server (VPS) com IP dedicado. O Cloud Server é a solução ideal para as PME’s, pois não há necessidade de aquisição de um servidor dedicado.

Veja 10 motivos para a contratação do Cloud Server da SoftHost:

  1. Solução completa para a demanda de Servidor de Email.
  2. Acesso total root.
  3. Hosting (hospedagem dos sites da empresa).
  4. Facilidade e maior velocidade para Instalação/Recuperação/Reinstalação de Sistemas/Softwares.
  5. Processamento/Memória/Espaço dedicados.
  6. Não há compartilhamento com terceiros.
  7. Não há contratos/burocracia na contração/cancelamento.
  8. Garantia de disponibilidade 99,9% (uptime).
  9. Monitoramento 24×7 com emissão de alarmes.
  10. Suporte VIP 24×7 por telefone exclusivo.

Cloud Server como Aplicação Dedicada

Troque a sua hospedagem compartilhada por uma aplicação dedicada

Área Comercial da SoftHost está com uma oferta especial de Cloud Server para o mês de setembro de 2010. Saiba quais os prós e contra de uma aplicação dedicada.

Veja abaixo trocar a sua hospedagem de site compartilhada por um cloud server de aplicação dedicada.

Há muitas empresas que estão vendo que não dá mais para confiar em hospedagens de site compartilhada. O fato de você hospedar seu site onde centena de outros sites estão hospedados visa unicamente o melhor custo/benefício. Porém, se o site e os emails da sua empresa não podem parar, mas as vezes um único site praticando spam é o suficiente para prejudicar todos os outros que estão utilizando um servidor compartilhado com centena de sites.

Ter um cloud server é a melhor alternativa para as empresas que necessitam garantir maior uptime e anular as possibilidades de interferência de terceiros em sua hospedagem. Ou seja, um cloud server possui IP dedicado, processador dedicado, memória dedicada, espaço dedicado em uma máquina virtualizada. Através do cloud computing não há a necessidade da aquisição de um computador físico e, consequentemente o contrato de prestação de serviço é mais flexível.

Dentro dos prós e contra de um cloud server como aplicação dedicada, é difícil pensar em algum contra. Provavelmente o único contra será o fato do custo. Enquanto uma hospedagem compartilhada Windows custa R$ 9,90 / mês, o custo de um cloud server que terá aplicação dedicada custará inicialmente R$ 229,90, ou seja 23 vezes a mais.

Entre em contato com a área comercial da SoftHost e faça o seu orçamento de cloud server para substituir a sua atual hospedagem.

Três Anos Transmitindo Boas Idéias

LiveSH é o Streaming da SoftHost

Vi a LiveSH nascer a exatos 3 anos. Durante todo o mês de julho de 2007 preparamos o site do LiveSH com todo o sistema para já no final do mês ofertarmos de forma automatizada as atuais linhas de serviços: LiveRadio, LiveTV e LiveOndemand.

Já em agosto, eu e o nosso diretor executivo, Thiago Ambrósio viajamos para São Paulo para nos encontrarmos com investidores e possíveis clientes. No momento em que o avião levantava vôo do aeroporto de Goiânia, “profetizei”:

– Neste momento, quem está decolando é a própria SoftHost.

O tempo passou e, graças a Deus, tive a graça satisfação de ver a SoftHost alcançar altitude de cruzeiro, saindo do patamar de trezentos e poucos clientes, para mais de 6 mil. De meia duzia de servidores nos EUA, para dezenas de servidores em datacenter em São Paulo e outros servidores em datacenters nos EUA.

ALGUNS DIFERENCIAIS

Somos a principal empresa de streaming a atuar no Centro-Oeste, tendo as retransmissões das principais emissoras de rádio de Goiás. Estamos em 7 das 10 maiores emissoras de Goiânia. Isso sem contar os clientes que utilizam nossos serviços de streaming para fazer webradios, webTVs e ondemand de todas as formas e tamanhos.

Somos os pioneiros a oferecer streaming sem limite de usuários simultâneos, ajudando inúmeras emissoras de rádio e TV a aumentarem suas audiências, criando outras receitas publicitárias. Agora todas as nossa emissoras de TV estão operando em nossos servidores FMS (Adobe Flash), que além de ser mais leve e de melhor resolução que o WMP, ainda possui possibilidade de encriptar a transmissão, evitando que um simples Real Media Player ou Flash Capture faça download pirata da transmissão.

Inclusive, através da SoftHost o sonho do uso do FMS3 virou realidade para muitos clientes que antes tinham que pagar caríssimo pela licença deste software. Com a SoftHost e seus servidores licenciados com Adobe Flash Media Server, conseguimos popularizar o uso desta tecnologia para clientes de qualquer porte. São clientes interessados em fazer webconferência e que fazem transmissão de eventos ao vivo com universidades, cursinhos, igrejas e empresas organizadoras de eventos e que comprovaram a eficiência do FMS.

E estamos preparados para mais, já estudando outras tecnologias como o HTML5, cloud computing, mobile, entre outras plataformas que ajudarão na evolução da tecnologia streaming. Para isso, fizemos uma forte parceria na área de desenvolvimento com a Agência Bamboo Brasil que nos garantirá a pesquisa e o desenvolvimento de projetos avançados em streaming.

Agradeço muito aos clientes de streaming da linha LiveSH, FMS e de webconferência que fazem da SoftHost referência nacional no provimento de streaming de qualidade. Estes clientes fazem a gente continuar transmitindo mais do que áudio e vídeo. É por causa deles que nós transmitimos são boas idéias.